Pílula que alimenta celulares ganha prêmio de design

20312_2_L-644x336

Criado pelo chinês Tsung Chin-Khse, o Mini Power pode ser uma solução interessante ao desespero quase diário de ficar sem bateria em um gadget.

Trata-se de uma “pílula” que alimenta a bateria de smartphones, que é mais compacta e prática do que carregadores portáteis – os quais muitas vezes não estão dentro da bolsa ou ficam, eles mesmos, sem bateria.

A ideia é que as pequenas cápsulas, que realmente se parecem com pílulas e são ambientalmente sustentáveis, sejam vendidas em lojas de conveniência, em diferentes tamanhos e compatíveis com micro USB ou conector Lightning – com quase todos os smartphones, portanto. Ele deveria vir em versões de 6h, 4h ou 2h de duração.

O Mini Power usa uma bateria de papel, que não contém metais pesados, além de não superaquecer e não correr o risco de explodir e machucar o usuário; o que pode ocorrer com os carregadores comuns. É uma medida emergencial prática e segura.

Pela sua aparência inusitada, a tecnologia foi premiada pelo Red Dot Award, de design conceitual. Mas, se passar a existir, deve fazer um sucesso enorme.

Matéria original.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.