Design gráfico e digital dialogam em proposta inovadora do IED – Site Zupi

O que você espera de uma graduação em design? Aprender sobre ilustração, direção de arte, identidade visual, web design? Que tal aprender e aperfeiçoar tudo isso, tornar-se um profissional do design gráfico e digital e sair do seu curso como um vencedor?

É isso o que o IED (Istituto Europeo di Design, escolhido pela Abedesign como a melhor instituição de ensino de Design do Brasil em 2014) quer te proporcionar com essa proposta inovadora: trazer, no curso de graduação em Design Gráfico e Digital, uma abordagem que reforça o diálogo entre esses dois campos, cada vez mais vinculados. Afinal, com a velocidade do mundo hoje em dia, precisamos dominar as mais diversas plataformas, né?

O mais legal da graduação em Design Gráfico e Digital do IED é o suporte dado para os alunos produzirem trabalhos de qualidade. Prova disso é que projetos de conclusão do curso com abordagens tanto gráficas quanto digitais foram pré-selecionados para a 11ª Bienal Brasileira de Design Gráfico! É ou não é incrível? Isso significa que um importante concurso da área reconhece e estimula os projetos que contemplam as diferentes plataformas, o que só comprova a importância das mudanças do setor. Isso também mostra como o IED se destacou na primeira etapa de seleção da mais importante exposição do design gráfico brasileiro.

Conheça um pouquinho dos projetos:

Fernando Jurado apresenta um booktrailer da novela Cyberpunk Neuromancer, de William Gibson. A ideia foi mostrar a importância da renovação do conceito de trailer – que pode não se limitar apenas à produção cinematográfica.

“Empatia”, de Mayla Tanferri, também foi pré-selecionado para a Bienal. O trabalho questiona a maneira como olhamos as cicatrizes. Em 2006, a ex-aluna de design gráfico e digital do IED sofreu um acidente de queimadura que atingiu cerca de 40% de seu corpo. Usando essa experiência pessoal, o projeto “Empatia” consiste em um curto documentário que, inspirado pela série Scarred for Life, de Ted Meyer, registra seu maior exercício de exposição. Além disso, um kit foi desenvolvido para crianças e pré adolescentes que vivenciaram alguma doença, tratamento ou lesão que resultou em uma cicatriz.

O terceiro projeto selecionado é o de Veronica Nagura. O trabalho consistiu na criação da Kando, uma padaria vegana. Veronica criou a identidade visual e desenvolveu todo o material da padaria – desde tiras para copos até websites e aplicativos para smartphones.

Já imaginou seu projeto nas próximas bienais? Então faça sua inscrição da Graduação em Design Gráfico e Digital do IED de São Paulo. As inscrições vão só até 7 de agosto! Essa também é a data-limite do período de transferências.

Se ainda restou alguma dúvida de que o IED é o destino certo pra quem quer se destacar na área de design gráfico e digital, também dá pra agendar visitas guiadas e entrevistas com a coordenação do curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.